AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

PF prende 24 envolvidos em adulteração de combustível

A Polícia Federal prendeu na manhã desta terça-feira 24 pessoas (10 na Bahia e 14 em São Paulo) envolvidas em um esquema de sonegação de impostos e adulteração de combustíveis, que operava nos dois Estados. Entre os presos estão donos de postos de gasolina, revendedores de cargas faturadas com notas fiscais falsas, motoristas, representantes comerciais, gerentes e diretores de indústrias e empresas, além do presidente do Sindicato Nacional do Comércio Atacadista de Solventes de Petróleo (Sindsolv). Também foram presos Marcos Angelo Giacomini, representante da fábrica de solventes Bandeirante, e o revendedor Adão Gérson Aparecido Grizzo.A Operação Polo, feita em conjunto com o Ministério Público e a Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, também cumpriu 35 mandados de busca e apreensão. No total, os policiais federais tem 26 mandados de prisão para cumprir.O esquema ilegal consistia na compra de solventes de distribuidoras paulistas por parte de empresas fantasmas no Estado da Bahia, com intuito de adulterar combustíveis e sonegar impostos. O esquema distribuía em média seis carretas por dia, cada uma com 35 ou 45 mil litros de solventes.A operação foi batizada de Pólo em alusão ao local onde ficam as empresas que deveriam receber as mercadorias desviadas no Estado da Bahia. Estima-se que em uma única empresa que compunha o esquema sonegou cerca de R$ 3,5 milhões em apenas três meses do ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.