PF prende 33 policiais na fronteira com Paraguai

A Polícia Federal efetuou até agora 33 prisões, dos 55 mandados expedidos pela Justiça contra policiais rodoviários federais acusados de participar de um esquema de cobrança de propina para liberar ônibus de sacoleiros carregados com contrabando, na fronteira do Brasil com o Paraguai. Eles estão detidos na sede da Polícia Federal de Foz do Iguaçu. O esquema é composto por 40 policiais rodoviários federais, um policial civil e 14 intermediários.Com a participação de 200 policiais de diversos estados, que chegaram na madrugada de hoje a Foz do Iguaçu, a Operação "Trânsito Livre" começou às 5 horas. O delegado da Policia Federal em Foz do Iguaçu, Geraldo da Silva Pereira, garantiu que tem provas gravadas em vídeo, com 27 minutos de filmagem contendo cenas da intermediação e pagamentos da ação da quadrilha, num esquema que já durava mais de três anos, segundo informações da Agência Brasil.Quando voltavam das compras no Paraguai, os sacoleiros arrecadavam dinheiro e o entregavam a intermediários que faziam o pagamento da propina aos policiais rodoviários. De cada ônibus que deixavam passar, os policiais cobravam de R$ 250 a R$ 300. Hoje pela manhã, num posto da policia federal na BR-277, foram apreendidos R$ 8 mil.O corregedor do Polícia Rodoviária Federal, João Carlos Alcadi, também está em Foz acompanhando a operação e promete demitir os envolvidos. Durante todo o dia, a polícia continua a cumprir os mandados de prisão. Dois policiais tentaram fugir pela Ponte d a Amizade, mas foram presos. A polícia ainda não tem um levantamento da quantia arrecadada pela quadrilha.

Agencia Estado,

09 de dezembro de 2003 | 15h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.