PF prende 54 por fazer parte de quadrilha de roubo de carros

Operação Patrimônio conta com 386 policiais que cumprem 74 mandados de prisão e 67 de busca e apreensão

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

04 Setembro 2007 | 09h45

Pelo menos 54 pessoas já foram presas pela Polícia Federal durante a Operação Patrimônio, no Sul do País, nesta terça-feira, 4. Os presos são acusados de integrar uma quadrilha de roubo de carros em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul. Na operação, cerca de 386 policiais cumprem 74 mandados de prisão e 67 mandados de busca e apreensão.   As investigações tiveram início há oito meses e foram intensificadas com a prisão de "Sandro Gordo", em 21 de junho deste ano, integrante da quadrilha que escavou o túnel na tentativa de violar aos cofres de dois bancos no centro de Porto Alegre, desarticulada na Operação Toupeira, feita no dia 1º de setembro de 2006.   Os presos podem responder por crimes de roubo, formação de quadrilha, adulteração de sinal identificador de veículo automotor, falsificação de documento público e estelionato.   Estão envolvidos na Operação Patrimônio 326 policiais federais, 60 policiais militares, além de 70 viaturas e dois helicópteros. A ação é coordenada pela Delegacia de Repressão a Crimes contra o Patrimônio, da Superintendência da Polícia Federal no Rio Grande do Sul, e pela Brigada Militar do estado.   (Com informações da Agência Brasil.)   Texto alterado às 10h58 para acréscimo de informações.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.