PF prende acusados de tráfico de droga do Paraguai para o Brasil

A Polícia Federal (PF) prendeu 11 pessoas acusadas de formarem uma quadrilha especializada em tráfico de maconha do Paraguai para o Brasil, nesta terça-feira, 19, em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná. Durante a operação, denominada de Tridente, foram apreendidos 60 quilos de maconha, três armas de grosso calibre, incluindo um fuzil paraguaio, documentos e 70 carros, possivelmente comprados com o dinheiro do tráfico. Um deles era blindado. Também foram presas outras três pessoas, em flagrante, por porte ilegal de armas.De acordo com a PF, entre os presos há homicidas e traficantes que anteriormente mantinham contatos com o traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira Mar, preso na Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná. Os 23 mandados de busca e apreensão e 13 de prisão começaram a ser cumpridos pela madrugada em Foz do Iguaçu e Cascavel, com o envolvimento de 130 policiais federais. A droga seria levada pela quadrilha para as regiões Sudeste e Nordeste.A investigação começou em 2005, quando foram apreendidas 4,5 toneladas de maconha. Ela era levada para Alagoas, de onde seria distribuída para o Nordeste. No trabalho, os policiais descobriram que as mesmas pessoas já eram investigadas em São Paulo, onde tinha sido realizada a Operação Alien, e Foz do Iguaçu, onde se realizou a Operação Caronte, além de Alagoas, com a Operação Mentolada. Por isso as investigações foram unificadas. Segundo a polícia, os detidos foram responsáveis por traficar, em apenas um ano, aproximadamente 50 toneladas de maconha. Nesse período, foram presas 12 pessoas e apreendidas 22 toneladas da droga. Essa maconha é misturada com outros produtos no Paraguai e tem um preço inferior à brasileira. A PF continuava as diligências para cumprir os outros dois mandados de prisão.(Matéria alterada às 16h35 para acréscimo de informações)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.