PF prende agenciadora acusada de tráfico de mulheres

Agentes da Polícia Federal de Alagoas prenderam uma agenciadora, acusada de tráfico internacional de mulheres. Sylvia de Melo Baracho, de 23 anos. foi presa no último domingo no Aeroporto Zumbi dos Palmares, em Maceió, quando tentava embarcar três garotas para a Espanha. O tráfico de alagoanas para outros países para fins de prostituição vinha sendo investigando há alguns meses e, com a prisão de Sylvia, a PF pode chegar a outros integrantes do esquema. Em depoimento, Sylvia Baracho confessou que estava agenciando a viagem das três mulheres a pedido de um amigo que, segundo ela, é proprietário de um restaurante na Europa. No entanto, ela não revelou o nome desse amigo, nem do restaurante e nem da cidade onde está localizado o estabelecimento.Ela disse apenas que foi o empresário que mandou o dinheiro das passagens e das despesas de viagem. As três mulheres, cujos nomes estão sendo mantido em sigilo pela PF, também confessaram que foram contratadas pela agenciadora para trabalhar naquele país como prostitutas.A prisão da agenciadora foi feita por agentes da PF de plantão no aeroporto. Eles desconfiaram das duas mulheres quando elas faziam o check in para o embarque internacional, acompanhadas de um taxista. Ao abordarem, no local os agentes descobriram a presença de Sylvia Baracho, que aguardava no taxi junto com outra mulher. Segundo a PF, a agenciadora vinha sendo investigada pela Delegacia Marítima, Aérea e de Fronteira (Desenaf) com suspeita de tráfico de mulheres para fins de prostituição. No ato da prisão, foram apreendidos os três passaportes das mulheres, que foram liberadas em seguida junto com o taxista. Presa em flagrante, Sylvia foi indiciada por crime de tráfico de mulheres e, caso seja condenada, poderá pegar de três a oito anos de reclusão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.