PF prende fraudadores de concursos no Amazonas

A Polícia Federal deflagrou na manhã de segunda-feira, 11, nas cidades de Manaus, Humaitá e Parintins, no Amazonas, a operação Oráculo, que prendeu cinco pessoas envolvidas em fraudes em concursos públicos e vestibulares para o curso de medicina.A quadrilha era formada por estudantes de medicina da Universidade Estadual do Amazonas (UEA) e da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). O esquema consistia basicamente na venda de respostas corretas das provas. Os candidatos chegavam a pagar até R$ 30 mil pelos serviços da organização.As investigações tiveram início em fevereiro último, depois de uma denúncia de que um grupo de pessoas estaria envolvido em fraude no concurso para cargos administrativos da Universidade Federal do Amazonas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.