PF prende funcionário da Infraero por desviar mercadorias

A Polícia Federal prendeu Sílvio Marques Barreto, funcionário da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura (Infraero), no aeroporto internacional de São Paulo, em Guarulhos, acusado do desvio e furto de mercadorias que vão para leilão e são armazenadas no depósito da Receita Federal, em Cumbica.Os federais iniciaram uma grande investigação, pois suspeitam de que dezenas de pessoas estejam envolvidas e que os furtos estariam ocorrendo há mais de um ano.Os policiais apuram ainda, com a ajuda da Receita Federal, se funcionários da própria Receita estariam participando do esquema. Barreto era o fiel do depósito e subordinado, segundo a PF, à Receita.Um levantamento começou a ser feito no depósito. O objetivo é saber o montante das mercadorias desaparecidas e como os ladrões conseguiam retirá-las do depósito.A Receita informou que tem tudo cadastrado e em computador. O volume de apreensões é grande. Muita mercadoria deve ser destruída. A maioria vai à leilão.A apuração da PF também pretende alcançar os receptadores. Informações recebidas pelos delegados da Delegacia Fazendária, encarregados das investigações, indicam que o grupo que recebia as mercadorias fazia a distribuição, para a venda, em São Paulo, Grande São Paulo, Interior, Minas Gerais e Paraná.Uma das pessoas acusadas de receptação já foi presa. Marcelo Gomes Francisco, que trabalha para a empresa DRE Assessoria, estava com 221 quilos de charutos cubanos apreendidos pela Receita Federal e deveriam ser leiloados.Barreto e Francisco foram autuados na sexta-feira, quando da descoberta do golpe.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.