PF prende gerente de Agência da Previdência Social no Acre

Servidor teria habilitado um benefício de auxílio-reclusão sem informar a data final, fazendo parecer que o contribuinte ainda estaria preso

estadão.com.br,

23 de dezembro de 2011 | 15h25

SÃO PAULO - A Polícia Federal prendeu em flagrante na última quarta-feira, 21, um gerente da agência da Previdência Social em Brasileia, no Acre, pelo crime de peculato, logo após ter recebido indevidamente em espécie, quantia proveniente de valores cadastrados irregularmente no sistema.

O servidor teria habilitado um benefício de auxílio-reclusão sem informar a data final, fazendo parecer para o sistema que o contribuinte ainda estaria preso, sendo que já havia sido colocado em liberdade há mais de dois anos, gerando então um excesso de benefício três vezes maior do que o de direito.

O ex-presidiário deveria sacar todo o dinheiro e retornar à agência para devolver o valor excedente, momento em que seria feito um cálculo manualmente do valor que a pessoa teria direito, ficando o restante do dinheiro em suas mãos.

Em sua defesa o servidor alegou que a quantia recebida irregularmente iria ser devolvida no dia seguinte para a Previdência através de uma guia de recolhimento, sem explicar com clareza o que aconteceria caso o ex-presidiário desaparecesse com o dinheiro sem retornar a agência.

Mais conteúdo sobre:
servidorprevidênciaacre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.