PF prende juízes, delegados e procurador regional

Depois de quase um ano de investigações sigilosas, a Polícia Federal executou nesta sexta-feira, 13, a chamada Operação Furacão (Hurricane) para investigar um suposto esquema de corrupção, jogos ilegais, tráfico de influência e lavagem de dinheiro. Entre os presos, 25 ao todo, estão o desembargador federal José Eduardo Carreira Alvim, que até quarta-feira ocupava a vice-presidência do Tribunal Regional Federal do Rio, e o procurador regional da República João Sérgio Leal Pereira. Além deles, foram detidos também um outro desembargador federal - José Ricardo Regueira -,a corregedora da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Suzi Pinheiro Dias de Matos e a cúpula do jogo do bicho no Rio: Aniz Abrãao David , o Anísio da Beija Flor, Antônio Petrus Kallil, o Turcão, e Airton Guimarães Jorge, o Capitão Guimarães. A operação, realizada nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia, e no Distrito Federal, tem como objetivo desarticular uma organização criminosa que atuava na exploração do jogo ilegal e cometia crimes contra a administração pública. Foram cumpridos 70 mandados de busca e apreensão e 25 mandados de prisão contra chefes de grupos ligados a jogos ilegais, empresários, advogados, policiais civis e federais, magistrados e um membro do Ministério Público Federal. Os presos serão transferidos para Brasília, onde serão interrogados e permanecerão à disposição da Justiça. O material apreendido será analisado na Diretoria de Inteligência Policial com o objetivo de complementar os trabalhos de investigação. A Operação Hurricane teve início com a identificação de uma suposta organização criminosa especializada e estruturada para a prática de múltiplos crimes, incluindo exploração de jogos ilegais, corrupção de agentes públicos, tráfico de influência e receptação. Oficialmente, poucos dos desembargadores federais do Rio sabiam da investigação. Foi uma operação sigilosa comandada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Cezar Peluso e acompanhada pelo procurador-geral da República, Antonio Fernando Souza. Presos Pela tradição, José Eduardo Carreira Alvim, vice-presidente do TRF no Rio até quarta, deveria ter sido eleito presidente da casa para um mandato que se iniciou neste dia, mas em 1º de março seu nome foi rejeitado por 15 dos 24 desembargadores do tribunal. Confira abaixo a relação das pessoas presas pela PF nesta sexta: Ailton Guimarães Jorge Ana Claudia Rodrigues do Espírito Santo Anísio Abrão Davi Antonio Petrus Kallil Carlos Pereira da Silva Delmiro Martins Ferreira Ernesto da Luz Pinto Dória Evandro da Fonseca Francisco Martins da Silva Jaime Garcia Dias João Sérgio Leal Pereira José Eduardo Carreira Alvim José Luiz Rebello José Renato Granado Ferreira José Ricardo de Figueira Regueira Julio Guimarães Sobreira Laurentino Freire dos Santos Licinio Soares Bastos Luiz Paulo Dias de Mattos Marcos Antônio dos Santos Bretas Paulo Roberto Ferreira Lima Sérgio Luzio Marques de Araújo Silvério Néri Cabral Junior Suzi Pinheiro Dias de Mattos Virgilio de Oliveira Medina Matéria alterada às 12h43 para acréscimo de informações

Agencia Estado,

13 Abril 2007 | 09h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.