PF prende médico acusado de pedofilia

O médico gastroenterologista RodrigoBarbosa Villaça, de 29 anos, foi preso por agentes da PolíciaFederal (PF) na madrugada de domingo, no Hospital de Base emBrasília, acusado de pedofilia. De acordo com agentes da PF, omédico estava trancado em uma sala do hospital, repassando pelaInternet imagens de crianças fazendo sexo com adultos. A prisãofoi feita em flagrante. A Superintendência da Polícia Federal emBrasília investiga a possibilidade de Villaça estar envolvidocom uma rede internacional de pedofilia, com conexões em cercade cinco países.As investigações da PF começaram há cerca de dois meses, apósuma denúncia feita contra o médico. Foram apreendidos junto comVillaça dois computadores do Hospital de Base, além docomputador particular do médio e uma série de disquetes comimagens pornográficas de crianças. "Existem imagens até combebês", revelou à Agência Estado uma fonte da PF.Durante depoimento, Rodrigo Villaça disse que apenas pegava asfotos em sites da Internet. A ação da PF na madrugada de domingo, entretanto, revelou que o médico trocava essas imagens comoutros internautas, o que fere o Estatuto da Criança e doAdolescente. Villaça está detido no núcleo de Custódia da Polícia Federal.O diretor do Hospital de Base de Brasília, Aluísio Franca, disseao programa Fantástico, da Rede Globo, que será feita umasindicância interna. O caso ainda será analisado pelos conselhosdiretor e de ética do hospital para depois ser encaminhado aoConselho Regional de Medicina (CRM).

Agencia Estado, O Estado de S.Paulo

11 Novembro 2001 | 23h37

Mais conteúdo sobre:
Polícia Federal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.