PF prende mega-quadrilha em Taubaté

Depois de dois anos de investigações, a Polícia Federal conseguiu deter uma das quadrilhas de roubo a banco mais procuradas do país. Onze pessoas foram presas na manhã desta quarta-feira em Taubaté, no Vale do Paraíba (SP). Nove homens, uma mulher e um menor que estavam na casa de um militar, na Vila São José, pertencem a um grupo que fez pelo menos seis grandes assaltos a banco em Brasília, Goiás, Paraná e São Paulo.A quadrilha começou a ser investigada em outubro de 2001 e em seis roubos somou cerca de 20 milhões de reais em jóias e dinheiro. Em um dos roubos, realizado em uma agência do Banco Regional de Brasília, o grupo teria levado jóias que pertenciam à família do ex-presidente Juscelino Kubtschek. Há mais de uma semana em Taubaté, eles estavam planejando assaltar agências bancárias e um condomínio de classe alta em São José dos Campos.O cabo do Comando de Aviação do Exército, Sávio Paulo Elias Muniz, de 22 anos, proprietário da casa onde estava escondido o grupo, não estava não no local no momento da prisão. Na casa, um verdadeiro arsenal de guerra foi apreendido. Entre as armas e grande quantidade de munições havia seis pistolas automáticas, um fuzil 762 de uso exclusivo das Forças Armadas, uma pistola Atlanta, sub-metralhadora, escopeta calibre 12, garrucha, armas de brinquedo, uma balestra - pistola que dispara dardos ? e silenciador. Todo armamento estava escondido nos seis carros que pertenciam à quadrilha. Também foram apreendidos um sistema de monitoramento de câmeras internas, sete celulares, binóculo, máscara anti-gás, coletes a prova de balas e uniformes do Exército e de um shopping de Taubaté.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.