PF prende quadrilha que levava armas para o Rio

Rio - A Polícia Federal desbaratou no domingo uma quadrilha responsável pelo ingresso de armas ilegais no Rio. Conforme depoimento do chefe do grupo, Adriel José Taparo, eles fizeram mais de 80 viagens com carregamentos avaliados em cerca de US$ 45 mil cada. Nessa última apreensão, os federais encontraram num Astra, armazenados nos forros laterais, 75 granadas, 23 pistolas 9 mm, três submetralhadoras, dois fuzis e 656 munições para fuzis. O grupo estava sendo investigado há seis meses. Os dois cabeças da organização - Taparo e o ex-guarda municipal do Rio Carlos Caetano Gonçalves - já tinham sido presos. Em 2005, Taparo, já preso, foi ouvido pela CPI do Tráfico de Armas no Congresso. Depois fugiu da cadeia no Paraná. Caetano tinha sido preso em 2002. Segundo a Assessoria da PF, ele deixou a cadeia em uma Visita Periódica ao Lar (VPL) e não retornou. Pelo levantamento da PF, de agosto de 2002 até domingo foram feitas sete apreensões da quadrilha.

Marcelo Auler, O Estadao de S.Paulo

07 Setembro 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.