PF prende restante de quadrilha que matou Blake

A Polícia Federal prendeu na manhã deste domingo o restante da quadrilha que assaltou na inicio da madrugada de quinta-feira o veleiro Seamaster e assassinou o velejador Peter Blake. São eles o catraeiro (piloto de pequena embarcação) Rubens da Silva Souza, que transportou os assaltantes da praia até o veleiro, e José Pantoja, irmão de Izael Pantoja. Eles foram presos na Ilha de Santana, um distrito do município de Santana distante 24 km de Macapá. Com eles a Polícia Federal apreendeu o bote inflável roubado do veleiro e um relógio "seamaster", fabricado pela Omega - uma das empresas patrocinadoras da expedição de Blake. Os dois prestaram depoimento na Polícia Federald e onde serão transferidos para a Penitenciária do Estado, onde já estão os outros quatro acusados: Izael Pantoja, Ricardo Colares Tavares, José Irandir Colares e Reni Ferreira Macedo. O assessor de comunicação da Polícia Federal, José Araújo Filho, diz que com a prisão do resto do bando e depois de ouvi-los, a PF encerra sua missão no caso. "O caso fica agora com a Justiça Federal", disse. CorpoO corpo de Blake ainda está em Macapá. Deverá ser trasladado para São Paulo amanhã de manhã em avião da Força Aérea Brasileira e de lá para a Inglaterra. O veleiro, embora já tenha sido liberado pela Polícia Federal, continua fundeado no balneário de Fazendinha, a 12 km do centro de Macapá, aguardando liberação da Capitania de Portos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.