PF prende seguranças de prefeito suspeito de matar professor

A Polícia Federal em conjunto com a Polícia Militar prenderam hoje dois seguranças do prefeito Adalberon de Moraes(PFL), o principal suspeito da morte do professor Paulo Henrique Bandeira, queimado vivo depois de denunciar recursos do Fundef pela Prefeitura de Satuba, a 30 quilômetros de Maceió.Ananias de Oliveira Lima, cabo da PM, e Geraldo Augusto Santos da Silva, cabo reformado da PM estavam com mandado de prisão preventiva decretada por envolvimento no assassinato de Jeames Alves dos Santos, morto com mais de 20 tiros, no dia 30 de dezembro de 2002. Há no Tribunal de Justiça de Alagoas um pedido de prisão preventiva contra o prefeito Adalberon de Moares, por envolvimento neste crime, mas até agora a Justiça não decretou a sua prisão.O delegado Cícero Lima, que investiga a morte do professor, disse hoje que ainda é "precoce" pedir a prisão preventiva do prefeito, que continua negando seu envolvimento nos dois crimes. O cabo Lima está preso na carceragem da Polícia Federal, onde prestou depoimento no final da tarde. O cabo reformado, Augusto está preso no quartel da PM, no Trapiche da Barra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.