PF prende sete em operação contra crimes financeiros em MG

Agentes cumprem 80 mandados em Belo Horizonte e Lagoa Santa

estadão.com.br, texto atualizado às 14h50

31 Janeiro 2012 | 08h15

SÃO PAULO - Sete pessoas foram presas nesta terça-feira, 31, em uma operação contra crimes financeiros, contra a administração pública, sonegação fiscal e lavagem de dinheiro em Minas Gerais.

Foram expedidos oito mandados de prisão temporária e 18 mandados de busca e apreensão contra a quadrilha. Outros 20 mandados de arresto de bens imóveis e 40 mandados de arresto de veículos, além de bloqueio de contas bancárias, também serão cumpridos.

A Operação Gizé foi desencadeada para combater os crimes cometidos por uma organização criminosa composta por administradores, empregados e colaboradores da empresa Filadelphia Empréstimos Consignados e demais empresas coligadas. Segundo a PF, a maioria dos clientes da empresa é de militares da Aeronáutica.

Os mandados estão sendo cumpridos em Belo Horizonte e Lagoa Santa. Foram coletados vários indícios de que a quadrilha estaria captando recursos de terceiros e os remunerando com valores acima dos praticados pelo mercado, emprestando dinheiro a juros e operando no ramo de seguros automotivos sem autorização do Banco Central do Brasil, da Comissão de Valores Mobiliários e da Superintendência de Seguros Privados.

Também estão sendo apurados a contratação de financiamentos irregulares, mediante fraudes e pagamento de vantagens indevidas, em detrimento do patrimônio da Caixa Econômica Federal e de outras instituições financeiras privadas, além de outros crimes como sonegação fiscal e lavagem de dinheiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.