PF prende sete pessoas em operação contra pedofilia

Rede criminosa distribuía imagens para quatro Estados brasileiros e outros 60 países

Central de Notícias,

15 de setembro de 2009 | 15h49

Sete pessoas foram presas em flagrante nesta terça-feira, 15, durante a Operação Laio, deflagrada para combater uma suposta quadrilha internacional que divulgava imagens com conteúdo de pedofilia. As prisões aconteceram nos municípios paulistas de Votuporanga, Paulínia, São Vicente, Mauá, Piracicaba e São Paulo, e no município mineiro de Rio Acima.

 

De acordo com a PF, a ação também cumpriu 13 mandados de busca e apreensão nos Estados de São Paulo, Minas, Rio, Ceará e no Distrito Federal.

 

A investigação começou em Campinas, no interior de São Paulo, que, em outro procedimento investigatório, identificou um pedófilo, detentor de grande quantidade de material dessa natureza. O criminoso também era membro de um grupo fechado na internet destinado à veiculação de imagens e troca de experiências relacionadas com práticas sexuais abusivas voltadas contra crianças e adolescentes.

 

Foram localizados 11 suspeitos de pedofilia no Brasil, distribuídos por quatro Estados da Federação, e 60 em outros países, como Estados Unidos, Alemanha, Inglaterra, França, Canadá, Austrália, Marrocos, Bolívia, México, Bélgica, China, Colômbia, Croácia, Espanha, Holanda, Itália, Noruega, Portugal, Romênia, Suécia, Suíça, Tailândia e Venezuela. As medidas também foram tomadas no exterior, coordenadas pela Interpol e acompanhadas por Adidos da Polícia Federal.

Tudo o que sabemos sobre:
pedofiliacrimePolícia FederalPF

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.