PF prende suposto envolvido na morte de Escadinha

Depois de cinco meses de investigação, a Polícia Federal prendeu hoje, num sítio na Região Metropolitana do Rio, uma quadrilha que se preparava para praticar um assalto na capital, com o objetivo de comprar grande quantidade de drogas. Um dos bandidos, Valdemir Pereira, o Val, apontado como líder do bando, teria ligação com a morte do traficante José Carlos dos Reis Encina, o Escadinha.Trinta agentes da PF chegaram ao sítio Recanto do Baby, em Guapimirim, de manhã cedo, e surpreenderam os bandidos ainda dormindo. O dono da propriedade, o advogado Jorge Bisoli dos Santos, Val e outras 14 pessoas foram presas. Não houve resistência, apesar de o grupo estar muito bem armados: nove fuzis, sendo um de calibre .30, capaz de abater um helicóptero, duas carabinas, duas granadas, cinco pistolas, dois revólveres, além de munição.A PF acha que os bandidos iriam roubar um banco ou um carro-forte, com o objetivo de financiar a compra de drogas a serem distribuídas em favelas do Rio. Um caminhão que estava estacionado no sítio seria usado para o bloqueio da rua na hora do assalto. Outros três veículos, um furgão, um Honda e um Palio, também foram apreendidos.O traficante Val seria responsável pelo abastecimento das bocas-de-fumo das favelas do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio. A polícia desconfia que ele tenha envolvimento com a morte de Escadinha, ocorrida em setembro. Escadinha era vice-presidente de uma cooperativa de táxis. Pouco antes do assassinato, aparelhos de radiotransmissores da empresa foram descobertos pela polícia com bandidos do Alemão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.