PF recomenda evitar fila do passaporte pela manhã

Serviço deve ser procurado após o meio-dia para que seja mais rápido

Agencia Estado

27 de junho de 2007 | 14h51

As freqüentes filas formadas no início da manhã, no prédio da Superintendência da Polícia Federal, na Lapa, fizeram a direção da instituição recomendar, na terça-feira, 27, a quem vai tirar passaporte que evite ir antes da abertura dos portões, às 8 horas. Orientou ainda que, para um melhor atendimento, as pessoas procurassem o serviço após o meio-dia.Um novo posto, no Shopping Internacional de Guarulhos, será inaugurado na sexta-feira, 29. Em julho, será a vez dos Shoppings de Alphaville e do Tatuapé. Na terça-feira, 26, a cena de mais de 200 pessoas perfiladas dobrando o estacionamento da PF e cortando a entrada do Motel Ele Ela, aguardando o início do expediente federal se repetiu."Há mais de dez dias sobram senhas no fim do expediente (17 horas)", argumentou o assessor de Imprensa da PF em São Paulo, delegado Humberto Prisco Neto. A nova paralisação de 72 horas dos servidores administrativos da PF, iniciada na terça, não atrapalhou o serviço."Nas últimas duas semanas, quem chegou da hora do almoço para a frente foi atendido com maior comodidade", disse Prisco. Segundo o delegado, sobram diariamente mais de cem senhas na Superintendência, mesmo com o encaminhamento de pessoas que não conseguem ser atendidas nos Shoppings ABC Plaza, Eldorado e Ibirapuera.Foi o que aconteceu com o piloto de avião Luciano Rocha, de 29 anos. Ele chegou cedo ao Ibirapuera, mas logo acabaram as senhas. Às 11 horas, foi à Lapa, retirou a senha e às 13h15 deixava o prédio com o protocolo para a retirada do documento, daqui a seis dias, nas mãos. "Achei bem organizado, só que ainda tem muita gente para poucos funcionários. Mas está bem melhor que da última vez que tirei, há cinco anos." Quem chegou após 15 horas foi atendido prontamente.

Tudo o que sabemos sobre:
PFpassaporte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.