PF suspende visitas de Beira-Mar

O traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, que está preso em Maceió desde o dia 27 de março, pode deixar Maceió a qualquer momento e por isso está proibido de receber visitas de advogados e parentes. Foi o que garantiu nesta terça-feira o superintendente da Polícia Federal de Alagoas, José Paulo Rubim Rodrigues.Segundo ele, a cota de visitas de parentes e advogados, durante a permanência em Maceió, acabou. "Só haverá uma nova programação de visitas caso a permanência dele em Alagoas seja prorrogada", afirmou o superintendente, acrescentando que não acredita nessa possibilidade.O superintendente disse que a Polícia Federal já está pronta para atender à ordem do Ministério da Justiça (MJ) para transferir Beira-Mar. "Essa ordem pode chegar no mesmo dia de sua transferência, desde que seja na parte da manhã, para a segurança da operação", comentou.Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.