PF vai ajudar na investigação do seqüestro de Celso Daniel

O ministro daJustiça, Aloysio Nunes Ferreira Filho, determinou hoje aentrada da Polícia Federal (PF) no caso do seqüestro do prefeitode Santo André Celso Daniel (PT), que aconteceu na noite deontem, em São Paulo. "Os criminosos terão de pagar", disse emGuapiaçu, na região de São José do Rio Preto, a 450 quilômetrosde São Paulo. Nunes Ferreira esteve em visita à cidade junto como governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB), para entrega deequipamentos agrícolas.A PF não está assumindo o caso. "Está trabalhando emcolaboração com a Polícia Militar (PM) do Estado de São Paulo.Estamos mobilizando as melhores cabeças para solucionar estecaso o mais rapidamente possível", afirmou. A entrada da PF nocaso, segundo Aloysio, se deve ao fato de haver hipótese decrime político. O diretor da Polícia Federal, Agílio Monteiro,foi destacado para acompanhar pessoalmente o desenrolar doseqüestro do prefeito petista.O governador Alckmin afirmou lamentar o seqüestro dopetista e informou que a polícia do Estado está empenhada emsolucionar o caso. "Determinei ao secretário de Segurança Pública(Marco Vinício Petreluzzi) que fosse imediatamente a SantoAndré. Colocamos a Rota (Ronda Ostensiva Tobias Aguiar), aPolícia Civil e a Polícia Militar na rua. Estamos fazendo umavarrição geral", afirmou.O governador também lamentou que o líder do MST JoséRainha, tenha sido baleado."Estivemos juntos na semana passada,quando passei por Teodoro Sampaio. Depois, ele foi ao meugabinete e estava muito animado", contou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.