PF vai interrogar Arruda na segunda-feira

PF vai interrogar Arruda na segunda-feira

A Polícia Federal marcou para segunda-feira o interrogatório do ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda, acusado de comandar o esquema de corrupção investigado pela operação Caixa de Pandora.

Vannildo Mendes / BRASÍLIA, O Estadao de S.Paulo

26 de março de 2010 | 00h00

No mesmo dia será ouvido o ex-secretário de Comunicação Welington Moraes, preso sob acusação de obstrução à Justiça e tentativa de suborno ao jornalista Edson dos Santos, o Sombra, testemunha-chave do caso.

A medida foi determinada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), a pedido da Procuradoria-Geral da República, que cobrou celeridade nas investigações e deu prazo de dez dias para que os acusados sejam ouvidos.

Para cumprir a tarefa, a Polícia Federal formou uma força-tarefa de delegados, escrivães, agentes e peritos. Serão ouvidos, além de Arruda, 40 acusados de envolvimento no esquema.

Silêncio. O ex-vice-governador Paulo Octávio (sem partido) se antecipou e ontem se apresentou ao delegado Alfredo Junqueira. Durante os 15 minutos em que esteve no local, ele usou o direito constitucional de ficar em silêncio. A demora na conclusão do inquérito pode configurar "ilegal constrangimento" aos acusados presos, diz o ministro Fernando Gonçalves, do STJ.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.