REUTERS/Joshua Barton
REUTERS/Joshua Barton

Ministro da Justiça determina que PF investigue Baleia-Azul

Osmar Serraglio recebeu prefeito de Curitiba e deputados que relataram necessidade de investigação; jogo incentiva a automutilação e o suicídio

O Estado de S. Paulo

26 Abril 2017 | 18h00

A Polícia Federal (PF) vai investigar o jogo virtual Baleia-Azul, que incentiva o suicídio e a automutilação, após determinação do ministro da Justiça, Osmar Serraglio. O jogo, composto por 50 tarefas que culminam no suicídio, já é alvo de investigações policiais em pelo menos oito Estados do Brasil. 

A medida foi tomada pelo ministro após pedidos do prefeito de Curitiba, Rafael Greca, e de quatro deputados federais: Laudívio Carvalho (SD-MG), Carmem Zanoto (PPS-SC), Pollyana Gama (PPS-SP) e Eliziane Gama (PPS-MA). 

Serraglio já havia solicitado informalmente que a PF iniciasse as investigações, após ser procurado por Greca no dia 18 deste mês. Mas, nesta terça-feira, 25, a solicitação foi formalizada depois de visitas dos parlamentares ao seu gabinete. 

Os deputados teriam justificado o pedido após relatos sobre a participação de jovens em Estados como Paraná, Minas Gerais, Pernambuco, Maranhão e Amazonas.  Pelo menos três mortes suspeitas já são investigadas pelas autoridades locais de Belo Horizonte (MG), Pará de Minas (MG), Arcoverde (PE). 

“Solicitamos apuração dos fatos pela PF e a responsabilização dos organizadores desse jogo no Brasil”, disse o deputado Laudívio Carvalho, segundo informações do Ministério da Justiça. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.