Pholianafaria reúne pouca gente em SP

A organização estava perfeita. Havia policiais, seguranças, médicos, ambulâncias, bombeiros e garis espalhados pelo sambódromo, além de transporte gratuito a partir de algumas estações do metrô. Enfim, o Pholianafaria tinha tudo para ser bem-sucedido, com blocos superanimados e boas produções. Este ano, no entanto, o público decepcionou, não comparecendo ao sambódromo do Anhembi.Na tarde de hoje, o sol brilhou, ao contrário de sábado, primeiro dia da festa, mas a platéia não aumentou. Eram 3 mil pessoas espalhadas por uma arquibancada com capacidade para acomodar 35 mil. O número foi o mesmo contabilizado pela Polícia Militar no sábado. Para o folião, a falta de divulgação atrapalhou a festa, que é o maior acontecimento pré-carnavalesco de São Paulo. "Só vim hoje, pois não sabia que o evento começava no sábado", disse a recepcionista Adriana Vieira, de 21 anos. A falta de público não desanimou os blocos, que desfilaram com energia pela passarela do samba, que no fim do mês será o palco para as melhores escolas de São Paulo mostrarem seus trabalhos. Apresentaram-se hoje no local quatro blocos e um trio elétrico. No sábado, foram sete agremiações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.