Piauí obtém empréstimo para sanear empresa de água e esgoto

Após uma reunião com o ministro da Fazenda, Antônio Palocci, o governador do Piauí, Wellington Dias (PT) conseguiu o aval do Tesouro Nacional para o Estado contrair um empréstimo de R$ 33 milhões junto à Caixa Econômica Federal, que permitirá o saneamento da empresa Água e Esgotos do Piauí S/A (Agespisa). Dias disse que a empresa passa por dificuldades financeiras e apresenta um rombo mensal de R$ 4 milhões, que tem que ser arcado pelo tesouro estadual. "A empresa tem uma despesa de R$ 11 milhões contra uma receita de R$ 7 milhões, o que traz dificuldades para um Estado como o Piauí", disse o governador, após a reunião. Segundo Dias, o empréstimo da Caixa já está assegurado e a sua negociação será feita diretamente entre o governo estadual e o banco. Ele disse esperar que o financiamento seja concedido o mais rápido possível. Dias explicou que o aval do Tesouro Nacional é necessário devido às regras da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). "Há necessidade de uma parecer favorável do Tesouro. Precisávamos ter o reconhecimento da capacidade de endividamento do Estado e foi isso que foi autorizado pelo ministro Palocci", informou. O governador disse que o empréstimo é fundamental para o saneamento da Agespisa. Segundo ele, a empresa tem hoje um desperdício muito grande. De cada 100 litros de água tratada, aproximadamente 55 litros são perdidos por conta de problemas na rede. "A companhia foi muito maltratada em governos anteriores", disse. Dias informou que os desvios de recursos feitos na empresa no passado estão sendo investigados pelo Justiça. "Várias prisões foram decretadas em função dos desvios".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.