Divulgação
Divulgação

AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Piauí registra segundo caso de estupro coletivo em um mês

Menina de 14 anos foi violentada por quatro homens, sendo três adolescentes e um adulto em Pajeú, no interior do Estado

Luciano Coelho, Especial para O Estado

09 de junho de 2016 | 12h43

TERESINA - Quatro homens estupraram uma menina de 14 anos no Piauí na noite desta terça-feira, 7.  O crime ocorreu no município de Pajeú do Piauí, a 407 quilômetros de Teresina, e foi praticado por três adolescentes, que foram apreendidos, e um adulto, já preso. Este foi o segundo caso coletivo de violência sexual em menos de um mês no estado. 

A madrasta da adolescente flagrou a enteada desacordada com quatro homens nus ao redor dela no banheiro do ginásio de Pajeú. Dos abusadores, apenas um era maior de idade, com 19 anos, e os outros três eram menos entre 16 e 17 anos. O maior foi preso e os menores apreendidos, apesar de terem tentado fugir pulando um muro do ginásio. 

Eles foram encaminhados para a delegacia do município de Canto do Buriti. Os homens contaram ao sargento Edmundo Alves da Costa, responsável pela apuração do caso, que a adolescente tinha consentido.

Segundo o gerente de Policiamento do Interior, delegado Willame Morais, a vítima relatou que conhecia os suspeitos e já tinha tido um relacionamento com um deles. Ela disse ainda que lhe ofereceram Coca-Cola e, depois de tomar o refrigerante, não lembra mais do que aconteceu. Os acusados admitiram que ofereceram bebida alcoolica para  a garota e ela aceitou.

"Eles confessaram que mantiveram relações sexuais com vítima. Mas que teria sido de forma consentida. Por outro lado, a adolescente conta que eles a chamaram para beber refrigerante e não sabe mais o que aconteceu", informou o delegado.

Morais confirmou que o caso se caracteriza como estupro. “É uma garota de 14 anos, possivelmente sob o efeito de bebida alcoólica ou outra substancia, fatos que, por si só, caracterizam o estupro. E a vitima é menor de idade e estava inconsciente, o que tirou dela a liberdade de dizer sim ou não”, afirmou.

A adolescente foi submetida a exame pericial para comprovar o crime e está sob assistência do Serviço de Atenção à Mulheres Vítimas de Violência Sexual.  Ela tomou um coquetel para evitar contaminação por doenças sexualmente transmissíveis e teve o sangue colhido para exame toxicológico.

O caso está sendo acompanhado pela delegada titular do Núcleo de Feminicídio da Polícia Civil do Piauí, Anamelka Cadena. O promotor de Justiça, Márcio Carcará, informou nesta quinta-feira, 9, que pediu ao juiz da comarca de Canto do Buriti a transferência dos três adolescentes suspeito de estupro coletivo em Pajeú. 

"Pedimos hoje a transferência dos três adolescentes para o CEIP (Centro de Internação Provisória) em Teresina por questão de segurança e em respeito à própria vítima, que terá que retornar a cidade”, disse o promotor.

Em maio. No dia 20 de maio, quatro adolescentes foram apreendidos e um rapaz de 18 anos foi preso acusado de participação em um estupro coletivo a uma jovem de 17 anos, em Bom Jesus, a 597 quilômetros de Teresina.

A vítima foi encontrada amarrada e com a roupa íntima usada como mordaça. Os cinco foram liberados pela Justiça seis dias após a detenção e respondem ao processo em liberdade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.