Piloto da FAB é transferido de hospital

O capitão-aviador Gláucio Otaviano Guerra, que pilotava o avião Bandeirante C-95, da Força Aérea Brasileira, que caiu ontem, em Curitiba, foi transferido nesta sexta-feira do Hospital Evangélico para o Hospital Geral do Exército. O hospital não deu informações sobre as condições de saúde, mas, entre os 13 feridos, ele apresenta o quadro mais delicado. O capitão perdeu a mulher, Cláudia Stanganelly, no acidente. Também morreram o 1º tenente-aviador Toni Gonzaga de Brito e a passageira Maria Cristina Batista Lima. Hoje, os corpos foram levados para suas cidades de origem em aviões militares. Entre os feridos, permaneciam internados o 1º sargento Odair Silva de Almeida; o 2º tenente Willian Toshiaki Nishibe; sua mulher, Valdeci, e a filha Amanda; o 1º sargento Maurício Guimarães Carvalho; o 3º sargento Márcio de Queiróz; o 3º sargento José Correia; sua mulher, Rosilene; o suboficial Almir Alves de Melo; e a passageira Haislana Batista Lima, filha de Maria Cristina. Já tinham recebido alta na tarde de hoje o 3º sargento Gilnei Lima, marido de Maria Cristina, e Lucas Correia, filho de José e Rosilen.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.