Piloto de bimotor é enterrado em Jundiaí

O corpo do piloto Alessandro Buceme, de 31 anos, morto no acidente com um bimotor nesta terça-feira em São Paulo, foi sepultado às 16h30 desta quarta no cemitério Nossa Senhor do Desterro, em Jundiaí, a 60 quilômetros de São Paulo.A família não quis falar com a imprensa, porém os amigos fizeram uma homenagem ao piloto durante o velório. O primeiro instrutor de Alessandro, Aparecido Jesus Dino, conhecido por "Dino", disse que o piloto era muito competente "aplicado, disciplinado, um grande aluno", até se formar em 1988.O diretor do Aeroporto Estadual de Jundiaí, Anízio Guilhardi Viviane, lembra de Buceme como um profissional de "pontualidade britânica".Para ele, o piloto nunca causou problemas ao aeroporto ou a qualquer pessoa que trabalhasse na região. "Ele nunca infringiu qualquer regra da Aeronáutica e era respeitado". Casado há dois anos, Alessandro Buceme não tinha filhos. Ele morava em Jundiaí e trabalhava há um ano na empresa Oliveira Silva Táxi Aéreo, fazendo a linha São Paulo - Franca, de segunda à sexta-feira, transportando malotes para o Banco do Brasil e outras empresas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.