Empresário morre em queda de monomotor no interior do Ceará

Acidente aconteceu entre as cidades de Uruburetama e Itapipoca

Carmem Pompeu, O Estado de S. Paulo

13 Setembro 2015 | 15h17

*Atualizado às 19h40

FORTALEZA - Um avião monomotor caiu na manhã deste domingo (13), na Serra de São Daniel, entre as cidades de Uruburetama e Itapipoca, no Ceará. O avião levava apenas o piloto. Na queda houve uma explosão, matando piloto, que foi identificado horas após o acidente como o empresário Carlos Vasconcelos, de 52 anos.

Ele pilotava sozinho a aeronave e teve seu corpo carbonizado, quando o avião explodiu ao cair. Carlos Vasconcelos tinha uma empresa de locação de máquinas pesadas em Fortaleza e fazia uma viagem até Massapê, a 260 quilômetros de Fortaleza, onde ia para um sítio de sua propriedade para uma festa. No momento do acidente chovia bastante na serra.

O radialista da Rádio Uirapuru de Itapipoca, Ivo Magalhães, informou que a queda aconteceu por volta das 6h20 desde domingo. O local onde o avião caiu é de difícil acesso, em meio a muitas palmeiras. A Polícia investiga as causas do acidente. Um morador das proximidades falou na Rádio Verdes Mares, de Fortaleza, que o avião ficou destruído e que o corpo do piloto foi carbonizado. "Remexamos tudo atrás de vida, mas não encontramos, senão o corpo do piloto", disse o morador na Rádio Verdes Mares. Este morador testemunhou a queda do avião: "Ele ainda deu duas voltas para depois cair cerrando as palmeiras e explodiu, abrindo fogo na mata".

O corpo de Carlos Vasconcelos foi trazido pela Perícia Forense para Fortaleza, onde foi liberado para sepultamento. Carlos Vasconcelos, conhecido por Chitãozinho, tinha comprado o monomotor há um ano e meio. Era acostumado a pilotar.

Mais conteúdo sobre:
Ceará acidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.