Piloto some após ser socorrido de queda de avião

Após acidente com seu avião no final da tarde de terça-feira, 14, o piloto, identificado apenas como Marcelo, desapareceu depois de ser socorrido pelo filho de um fazendeiro da região de Areado, a 70 quilômetros do centro do município de São Gabriel do Oeste, norte de Mato Grosso do Sul. Ele havia sido deixado na porta da Delegacia de Polícia Civil da cidade, mas não entrou no prédio.O desaparecimento levantou suspeitas da polícia sobre contrabando de armas ou tráfico de drogas. A área da queda do avião (um monomotor Cessna modelo 210 prefixo PT-JUF) foi isolada, impedindo a aproximação de curiosos e permitindo que os jornalistas permanecessem apenas na sede da fazenda Santa Fátima, a mais de um quilômetro do local, aguardando informações. Pela manhã desta quarta-feira, a Polícia Federal assumiu as investigações, mantendo o isolamento juntamente com técnicos da Aeronáutica que buscam explicação para o acidente.Segundo informação da Infraero em Campo Grande, a aeronave não tinha plano de vôo. O aparelho ficou parcialmente destruído pelo fogo, que foi visto por trabalhadores rurais, depois que caiu, chegando a arrebentar uma cerca de arame da fazenda. Existem suspeitas de que o incêndio foi provocado pelo piloto, já que as primeiras hipóteses são de que houve pane seca (falta de combustível).Essa possibilidade foi levantada a partir de testemunhos de pessoas que viram a aeronave perder altura, procurando planar sobre as fazendas Santa Fátima e Bonito. Com os tanques "secos", dificilmente ocorre explosão na queda de avião de pequeno porte, observação de um dos policiais que atenderam a ocorrência. Ele explicou que menos de uma hora depois da queda, foram tomadas várias providências para localização do piloto, entre elas visita aos hospitais, postos de saúde e clínicas da região.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.