Pilotos sequestrados por traficantes em Mato Grosso são liberados

Após 40 dias desaparecidos, Evandro Rodrigues Alves e Rodrigo Frais Agnelli foram soltos após os suspeitos se desentenderem

Fátima Lessa, Especial para O Estado

30 Outubro 2014 | 12h48

CUIABÁ - O piloto Evandro Rodrigues de Abreu e o copiloto Rodrigo Frais Agnelli, que estavam desaparecidos há 40 dias, foram liberados por sequestradores na madrugada desta quinta-feira, 30, em Guajará-Mirim, em Rondônia, na fronteira com a Bolívia. Os dois tinham sido sequestrado por traficantes  no dia 20 de setembro durante o roubo do avião modelo King Air C90GTI, de 2006, prefixo ATY, de propriedade da então candidata ao governo de Mato Grosso Janete Riva (PSD), em Pontes e Lacerda, quando participavam de evento de campanha. 

Após a liberação, que ocorreu espontaneamente pelos sequestradores, os pilotos procuraram a polícia local e, posteriormente, entraram em contato com a família  em Cuiabá. Os pilotos foram liberados espontaneamente, após desentendimento entre os próprios sequestradores sobre a venda do avião.

"O Evandro contou que eles estavam sendo usados para pilotar o avião na Bolívia para o tráfico de drogas, que tem muita pista de tráfico na região, a cada cinco quilômetros. Como houve o desentendimento entre os sequestradores, soltaram na divisa de Rondônia e foram embora", informou o deputado José Riva (PSD), para quem os pilotos trabalham.

Os pilotos retornam para Cuiabá nesta quinta-feira e atendem a imprensa juntamente com o deputado Riva, no Aeroporto Marechal Rondon, depois das 13h, horário previsto para a chegada. 

Mais conteúdo sobre:
Mato GrossoRondôniaSequestro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.