Robson Fernandjes/AE
Robson Fernandjes/AE

Pimenta Neves afirma que estava esperando pela prisão

Indagado se está preparado para cumprir os 15 anos de prisão, ele respondeu apenas: 'Sim, claro'

Estadão.com.br

24 de maio de 2011 | 20h55

SÃO PAULO - O jornalista Antonio Marcos Pimenta Neves negou que foi convencido a se entregar após a chegada dos policiais. "Não precisou, eu estava esperando", disse ele enquanto entrava na sede da Divisão de Capturas da Polícia Civil, no centro. Indagado se está preparado para cumprir os 15 anos de prisão, respondeu apenas: "Sim, claro."

 

Veja também:

linkCercado, Pimenta Neves se entrega e é preso em São Paulo

 

Cercado por policiais da Divisão de Captura, o jornalista Antonio Marcos Pimenta Neves se entregou por volta das 20 horas desta terça-feira, 24. Sem mandado judicial e devido ao horário, os agentes não podiam invadir a residência. Ele deve passar a noite sede na divisão.

 

Nesta terça-feira, ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) concluíram que as possibilidades de recurso acabaram e que agora Pimenta Neves tem de começar a cumprir a pena de reclusão em regime inicialmente fechado pelo assassinato da também jornalista Sandra Gomide, sua ex-namorada, ocorrido no dia 20 de agosto de 2000, em um haras localizado na cidade de Ibiúna, no interior do Estado.

Tudo o que sabemos sobre:
Pimenta Neves

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.