Pintor fere quatro pessoas a facadas e mata criança de 1 ano

O pintor Francisco Batista Pinheiro, de 37 anos, foi preso ontem no aeroporto de Salvador, acusado de matar a menina Gabriela Aparecida Duarte, de 1 ano, ao arremessá-la no chão, e de ferir 4 pessoas com uma faca. Pinheiro será transferido hoje da cadeia de Ipeúna, na Bahia, para a cidade de Ibiúna, na região de Sorocaba, onde ocorreu o crime. Ele foi detido quando se preparava para tomar um avião com destino à Paraíba. O crime aconteceu no último sábado, dia 7. Morador de Osasco, na Grande São Paulo, o pintor participava de um churrasco no Bairro Morro Grande, em Ibiúna. Pinheiro desentendeu-se com algumas pessoas presentes e acabou ferindo quatro pessoas com uma faca. Em seguida, saiu correndo e refugiou-se na casa da mãe da menina, a doméstica Maria Aparecida Duarte.Maria Aparecida queria chamar a polícia. Irritado, Pinheiro agarrou Gabriela e a jogou duas vezes no chão. A mãe tentou intervir e foi espancada. A menina foi levada para o pronto-socorro local e transferida para o Hospital Regional de Sorocaba. Gabriela morreu ontem à noite, vítima de traumatismo craniano. Pinheiro confessou o crime aos policiais que o prenderam. Ele será processado por homicídio doloso e lesões corporais. Três das quatro pessoas agredidas na festa foram ouvidas pela Polícia Civil. Os policiais aguardam a chegada do acusado para que seja reconhecido pelas vítimas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.