Pintor mata ex-mulher e esconde corpo na parede

Desde o início da noite de ontem, a polícia está à procura do pintor Reinaldo Tadeu Finatelli, de 46 anos, acusado de matar a ex-mulher, a manicure e cabeleireira Sandra Heloísa de Oliveira Guimarães Finatelli, de 40 anos, na última quinta-feira. O crime ocorreu no interior da casa do pintor, localizada na rua Benedito Ferreira, Jardim Oriental, zona sul da capital paulista. Segundo a cunhada do acusado, Zineide Finatelli, que foi procurada pelo assassino em seu trabalho horas depois do crime, o pintor esquartejou o corpo da ex-mullher, colocou os pedaços do cadáver dentro de um saco plástico, abriu a parede da cozinha e lá escondeu a prova do crime.Policiais militares foram até o local do homicídio na noite de ontem e verificaram que a história era verdadeira. O corpo de Sandra foi retirado do interior da parede, que havia sido fechada e rebocada com areia e cimento pelo criminoso. Testemunhas e parentes contaram à polícia que, o casal se separou há três meses e Sandra resolveu morar em uma outra casa com os três filhos, mas no mesmo bairro.O real motivo do crime ainda não foi esclarecido, mas a polícia acredita em crime passional. Reinaldo Tadeu, em 1996, já havia matado o irmão gêmeo, Rubens Finatelli, e estava cumprindo pena em regime semi-aberto. O delegado do 35º Distrito Policial, do Jabaquara, Bernardo Zaranella Vono, indiciou o pintor por homicídio qualificado. A polícia ainda não tem pistas sobre para onde o assassino teria fugido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.