Pintor que matou ex-mulher entrega-se à polícia

O pintor Reinaldo Tadeu Finatelli, 46, acusado de matar a ex-mulher, a manicure Sandra Heloísa de Oliveira Guimarães Finatelli, 40, se entregou, no final da tarde de ontem, à polícia. Por volta das 17h, o assassino compareceu ao 35º Distrito Policial, do Jabaquara, juntamente com um dos irmãos, e confessou o crime praticado na última quinta-feira, no interior da casa dele, na rua Benedito Ferreira, Jardim Oriental, zona sul da capital paulista.Depois do crime, Reinaldo teria viajado para a cidade de Praia Grande, no litoral sul paulista, onde ficou hospedado em uma pensão, pertencente a uma outra irmã de sua cunhada Zineide Finatelli, que foi a primeira a tomar conhecimento do crime, pelo próprio assassino. Alegando ser evangélico e ter se arrependido do que havia feito, o criminoso resolveu voltar à capital, onde procurou o irmão dele, e foi até a a delegacia. O pintor confessou ter esquartejado o corpo da ex-mulher, colocado os pedaços do cadáver dentro de um saco plástico e escondido a prova do crime na parede da cozinha.O pintor disse também ao delegado Bernardo Zaranella Vono que a ex-mulher, após a separação entre eles, começou a provocá-lo, deixando claro que já estava com outro homem, e com este, desfilando pelo mesmo bairro onde moravam, mas já em casas separadas. Reinaldo cumpria pena em regime semi-aberto por ter matado o irmão gêmeo, Rubens Finatelli, em 1996. O assassino aguardará o julgamento detido na delegacia do Jabaquara, segundo a polícia.

Agencia Estado,

06 de maio de 2001 | 05h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.