Piora estado do bebê cuja mãe foi morta

Piorou o estado de saúde da menina Juliana, que nasceu prematura, com 1,1 quilo, no sábado, após a morte da mãe, a enfermeira Leslie Lima, de 33 anos, baleada na cabeça durante assalto na zona norte do Rio. Os médicos detectaram um problema na circulação sanguínea do bebê, que permanece internado numa Unidade de Terapia Intensiva neonatal.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.