Piranhas ferem 19 pessoas em Sta Cruz da Conceição

Dezenove pessoas foram vítimas de ataques de piranhas tipo pirambebas na "Prainha" de Santa Cruz da Conceição, região central do Estado de São Paulo, neste domingo. A maior parte das vítimas era de turistas, e entre elas estava um a dolescente de 14 anos, que teve uma falange do pé arrancada pela piranha.Mesmo com as placas que alertam sobre o possível ataque das piranhas, o pai do garoto disse estar revoltado com a situação. ?Quem vai devolver o dedo do meu filho??, perguntava.Segundo informação divulgada pelo site da Globo News, a metalúrgica Lúcia Helena Dias, antes de programar o passeio, ligou para a prefeitura da cidade e foi informada de que o local não apresentava mais problemas com ataques de piranhas.Os banhistas pagam taxas de estacionamento para usufruir do local. Os valores variam de R$ 5 a R$ 70. De acordo com o prefeito de Santa Cruz da Conceição, Jair Capodifóglio (PSDB), algumas providências foram tomadas, como arrastões e a implantação de placas de orientação para a população que se utiliza do lago.O ambulatório do local chega atender por fim de semana, em média, 30 pessoas feridas por pirambebas. ?A interdição, no momento, está descartada, mas pode ser uma possível solução?, disse o prefeito.

Agencia Estado,

14 de abril de 2002 | 22h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.