Pista expressa da Marginal Pinheiros é liberada

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) liberou o trânsito na pista expressa da Marginal Pinheiros, sentido da Rodovia Castelo Branco, entre a Ponte Eusébio Matoso e a Rua Frederico Hermann Júnior. O trecho havia sido interditado juntamente com a pista local às 17h50 desta sexta-feira, 12, após o desabamento ocorrido nas obras de construção da estação Pinheiros da Linha 4-Amarela do Metrô, por volta das 15 horas. A cratera, de cerca de 80 metros de diâmetro e 30 de profundidade, engoliu vários veículos e outros corriam o risco de cair.Em entrevista à Rádio Eldorado AM, o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PFL), informou que caso chova na região, "imediatamente será retomado o isolamento total da Marginal Pinheiros". Kassab garantiu ainda que a pista local permanecerá interditada por prazo indeterminado. Às 19h30, havia 134 quilômetros de congestionamento nas vias de São Paulo, ante a média de 107 quilômetros para o horário. A interdição da Marginal Pinheiros refletia somente na Rodovia Bandeirantes, que registrava lentidão entre os quilômetros 13 e 18, na chegada a São Paulo.RecomendaçãoA CET pede aos motoristas que evitem trafegar pelas regiões de Pinheiros, Itaim Bibi, Butantã, Alto de Pinheiros e Jaguaré, que tem o trânsito congestionado devido ao acidente em uma obra da Companhia do Metropolitano de São Paulo, no bairro de Pinheiros.Os motoristas que trafegam pela Marginal Pinheiros, sentido Castelo Branco, estão sendo orientados pelos agentes de trânsito da CET em campo a seguir pela Avenida dos Bandeirantes, Avenida Juscelino Kubitschek, Avenida Rebouças, Avenida Francisco Morato e Avenida Lineu de Paula Machado. Ressaltamos que as vias mencionadas são alternativas de tráfego emergenciais e apresentam congestionamento por não suportarem o grande volume de tráfego da Marginal Pinheiros.A CET pede aos motoristas que estão acessando a capital pelas rodovias dos Bandeirantes, Anhangüera que evitem a Marginal Pinheiros e optem pela Marginal Tietê e o eixo Norte-Sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.