Pista principal do Santos Dumont, no Rio, volta a operar

Máquina de manutenção teve vazamento de óleo na madrugada desta quinta e apenas a pista auxiliar, para aeronaves de menor porte, pôde ser usada

Adriano Barcelos , O Estado de S. Paulo

24 Outubro 2013 | 15h04

RIO - A pista principal do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, fechada desde as 6h desta quinta-feira, 24, em função de derramamento de óleo sobre a pista, foi liberada para pousos e decolagens novamente às 14h32.

Segundo a administradora do aeroporto, houve pela manhã 15 atrasos e 15 voos cancelados, entre chegadas e partidas. Como a decisão sobre cancelamentos cabe às companhias, porém, não é possível afirmar se foram provocados pela interrupção da pista.

Durante a manhã, o Santos Dumont operou apenas com sua pista auxiliar, que tem 1,2 mil metros de extensão e possui restrições para aeronaves de maior porte. A companhia Gol chegou a deslocar seis dos voos previstos para o Aeroporto Internacional Tom Jobim, que fica na Ilha do Governador, a 14 km do Santos Dumont.

Por volta de 2h30 desta quarta-feira, uma máquina que fazia o procedimento de desemborrachamento da pista - retirada de pedaços de borracha produzidos pela fricção dos pneus dos aviões com o asfalto - teve um vazamento de óleo, o que provocou a interrupção da pista principal. Para liberá-la, foi necessário limpá-la, remover o combustível e fazer testes de atrito, como medida de segurança.

Mais conteúdo sobre:
santos dumontpista

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.