Pit bull ataca criança em Campos, no Rio

Um menino de quatro anos foi atacado por um cachorro da raça pit bull em Campos, no norte fluminense. Luiz Felipe Rangel de Paiva, que está internado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Ferreira Machado, corre o risco de ficar cego e surdo, além de ter tido o rosto desfigurado. Segundo a assessoria de imprensa do hospital, seu estado de saúde é estável, apesar de correr o risco de perder a visão e a audição de um dos ouvidos. Ele sofreu perfurações nos dois olhos e teve a orelha arrancada. Ele já foi submetido a uma cirurgia de implantação do membro amputado. Os médicos aguardam sua recuperação para avaliar se os dois sentidos ficaram prejudicados.Segundo vizinhos que testemunharam o acidente, o menino estava brincando na calçada com o cachorro do pai quando foi mordido pelo cão, que fugiu quando o portão foi aberto. Antes de atacá-lo, o animal ainda mordeu uma dona de casa, que sofreu ferimentos leves.Segundo o delegado da 146ª Delegacia de Polícia, Luiz Maurício Armond, o pai do menino informou à polícia que ganhara o cachorro na última quinta-feira, 9, mas que haviam lhe dito que o animal era manso. Ele irá responder a inquérito por lesão corporal culposa (sem intenção).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.