Pitbull ataca menina de cinco anos em BH

A garota Cecília Luiza Leite Moreira, de cinco anos, teve parte do rosto dilacerado após ter sido atacada por um cão da raça pitbull, na manhã de hoje, em Belo Horizonte. Ela foi socorrida por vizinhos, mas não corre risco de vida. Cecília acompanhava a mãe, Eliane Maria Reis Moreira, de 36 anos, que trabalha como diarista numa residência do bairro Bandeirantes, zona Norte da capital mineira, onde ocorreu o ataque. Segundo informações da Polícia Militar, Eliane teria se descuidado da filha, que deixou a casa para brincar no quintal e o cachorro, que se encontrava solto nos fundos da residência, avançou sobre a garota. A versão divulgada pela proprietária da casa, Modesta Magela Pinto, é diferente. Segundo ela, Cecília e outras duas crianças estavam brincando no quintal e teriam aberto o canil, onde o pitbull estava preso, quando aconteceu o ataque. A menina recebeu diversas mordidas no pescoço, face e couro cabeludo. Modesta Magela afirmou que o cão só foi afastado após a sua intervenção. Um casal de vizinhos socorreu a garota, levando-a para o Hospital Belo Horizonte. Moradores próximos, que preferiram não se identificar, contaram que o pitbull é conhecido na rua por já ter atacado outros cães. "O cachorro nunca tinha atacado ninguém", contestou a proprietária da residência. Cecília foi submetida a uma cirurgia de reconstituição da face. "A operação transcorreu bem. Precisamos avaliar o resultado pós-operatório, mas esperamos que ela tenha seqüelas mínimas", disse o cirurgião plástico Luiz Fernando Truzzi, que realizou a operação. De acordo com Modesta Magela, a família irá arcar com todas as despesas médicas da garota.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.