REPRODUÇÃO
REPRODUÇÃO

Pitbull é enterrado vivo, consegue sair da cova, mas acaba morrendo

Dono do cão é suspeito de ser o autor do ato, em Dom Viçoso (MG); animal comeu muita terra e apresentou quadro de hipotermia

Rene Moreira, Especial para O Estado

02 Maio 2016 | 17h34

FRANCA - Um pitbull foi enterrado vivo em Dom Viçoso, cidade no Sul de Minas Gerais, e acabou morrendo neste fim de semana. O cachorro ainda conseguiu tirar parte da terra até colocar a cabeça para fora da cova, quando latiu e foi socorrido por um empresário. Levado ao veterinário, porém, o animal não resistiu morreu.

O cão se chamava Zeus e seu dono foi identificado e apontado como o autor do ato. Ele, por sua vez, nega ter enterrado o cachorro, alegando que o animal havia desaparecido de casa dias antes de ser encontrado.

O empresário que localizou o animal diz que ele estava apenas com uma parte da cabeça para fora da terra. E que, assim que o viu, desenterrou, colocou na caminhonete e correu para uma clínica veterinária.

Uma entidade de defesa dos animais acompanhou todo o socorro, mas o veterinário responsável, Mailson Massahud, contou que o animal havia comido muita terra e que apresentou quadro de hipotermia (temperatura do corpo abaixo da média).

"Ele lutou bravamente pela vida, mas a crueldade foi muito grande", lamentou Denise Lage, do Grupo Patrulha Animal. Segundo ela, o pitbull vomitou muito barro e a terra deve ter ido também para o seu pulmão. A Polícia Civil foi acionada e apura o caso.

Mais conteúdo sobre:
Dom Viçoso Polícia Civil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.