Pitta deve depor sobre PAS

O ex-prefeito Celso Pitta (PTN) deve depor na Câmara para explicar os empréstimos pedidos por cooperativas do extinto Plano de Atendimento à Saúde (PAS) a bancos privados. A Prefeitura é suspeita de ter saldado esses débitos, o que é ilegal. "Não há como justificar o fato de a Prefeitura ter pago empréstimos feitos pelas cooperativas, a juros mais altos do que os de mercado", disse o presidente da CPI do PAS, Adriano Diogo (PT).Segundo ele, também serão convocados os secretários das Finanças e da Saúde entre 1997 e 1998. A data dos depoimentos não foi marcada. De acordo com a CPI, diversos módulos contraíram dívidas com os bancos Pine e Schain Cury nos primeiros anos da gestão Pitta. O valor dos empréstimos pode chegar a mais de R$ 20 milhões. Em cartas, os presidentes dos módulos solicitaram que a Secretaria das Finanças pagasse os empréstimos diretamente aos bancos, debitando esse valor dos repasses aos quais as cooperativas tinham direito. O ex-secretário de Comunicação Social Antenor Braido negou que a Prefeitura tenha quitado as dívidas. Ele afirmou que Pitta deve depor, se as informações fornecidas pelos ex-secretários não forem suficientes. A CPI ouviu nesta quinta-feira o médico Rubens Covello, um dos donos da Qualisa. Covello negou irregularidades na prestação de serviço para o PAS.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.