Pitta vai pagar Cardozo com direitos autorais de livro

O ex-prefeito Celso Pitta (PSL) terá de usar o valor correspondente aos direitos autorais do seu livro Política e Preconceito - A História e a Luta do Prefeito que Enfrentou os Poderosos, lançado este ano, para pagar honorários do advogado Flávio Caetano, defensor do vereador José Eduardo Martins Cardozo (PT) em ação proposta em 1996. É o que determinou hoje a setença do juiz Osmar Bocci, da 15.ª Vara Cível de São PauloA Editora Martin Claret, notificada anteontem, terá de depositar a quantia em juízo para cobrir os gastos de R$ 30 mil e informar a Justiça sobre a tiragem da edição e valores já pagos ao autor.Pitta moveu a ação indenizatória quando era secretário municipal de Finanças. Pediu R$ 1 milhão, alegando ter sido prejudicado por representação de Cardozo e do ex-vereador Odilon Guedes, hoje administrador regional do Jabaquara, para abertura de investigação de precatórios.O ex-prefeito foi vencido em todas as instâncias. "Como ele está com os bens indisponíveis, solicitamos os valores dos direitos autorais, que é a única renda conhecida dele", explicou Cardozo, presidente da Câmara Municipal.O assessor de imprensa do ex-prefeito, Antenor Braido, garantiu que a sentença judicial será cumprida e informou que Pitta só não pagou antes porque "não tem condições". "Se a divulgação da decisão pelo vereador foi feita para promover o livro, deu certo", ironizou Braido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.