Piuaí vai construir diques para evitar que rios transbordem

Obra está orçada em R$ 12 milhões, sendo R$ 10 milhões do governo federal, de acordo com o governador

Solange Spigliatti, Central de Notícias

06 de maio de 2009 | 13h54

O governo do Piauí quer construir diques em cidades ribeirinhas do Estado para ajudar evitar o transbordamento de rios. O anuncio foi feito pelo governador Wellington Dias durante encontro com prefeitos de cidades afetadas. O projeto de ampliação do dique do bairro Poty Velho, na zona norte de Teresina, já será entregue ao ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, na próxima semana, durante audiência em Brasília.

 

Veja também:

linkChuva deixa 19 mortos, 483 mil desabrigados e cidades ilhadas

linkNordeste e Norte do País voltam a ter chuva forte

linkVai a 172 total de cidades afetadas pela estiagem no RS

linkQueda de árvores bate recorde em São Paulo

especialConfira a previsão do tempo para sua cidade 

 

A obra está orçada em R$ 12 milhões, sendo R$ 10 milhões do governo federal e o restante como contrapartida do governo estadual. Pelo projeto, o dique será ampliado em mais 800 metros e as obras deverão ser iniciadas até o começo do mês de julho deste ano.

 

O governo também quer garantir recursos para a construção da barragem de Castelo, no município de Castelo do Piauí, na região norte do Estado. Com capacidade para armazenar 2,8 bilhões de metros cúbicos de água, a barragem servirá também para controlar a vazão do Rio Poti, reduzindo os riscos de transbordamentos em Teresina.

 

Para o governador, as cidades como Teresina, União, Barras, Miguel Alves e Esperantina, entre outras, que constantemente sofrem com o transbordamento de rios devem definir projetos para a construção de diques e assim resolver o problema definitivamente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.