Plano da Força Nacional será entregue ao secretário do Rio

O comandante da Força Nacional de Segurança, coronel Aurélio Ferreira Rodrigues, afirmou nesta quinta-feira que até o meio-dia seria entregue ao secretário de Segurança do Rio, José Mariano Beltrame, o planejamento operacional completo da tropa no Rio de Janeiro. Ele não informou se os integrantes irão para as divisas do Estado nesta quinta ou sexta-feira.A segurança na capital do Estado foi reforçada por conta da reunião de Cúpula do Mercosul, que começa nesta quinta-feira. Chefes de Estado começaram a chegar na cidade na quarta-feira, sob forte esquema de segurança. Mais de cem soldados do Exército estão em diversos pontos da Linha Vermelha, via expressa que será usada pelas comitivas oficiais em direção à zona sul da cidade, onde fica do Hotel Copacabana Palace, que sediará o evento. Na Avenida Brasil, até um carro blindado está sendo utilizado. Na Praia de Copacabana, uma fragata e uma lancha da Marinha reforçavam a segurança.Às 10 horas, grupos de militares armados começaram a se posicionar nas passarelas e acessos à Linha Vermelha, palco de assaltos recorrentes. O reforço do patrulhamento se somou ao novo sistema de policiamento das vias expressas do Rio, posto em prática esta semana pela Polícia Militar.Na ponte que liga a Ilha do Governador, onde fica a base da Força Aérea, à via expressa, pelo menos 20 soldados faziam a triagem dos carros que seguiam no sentido Galeão-centro. No restante do percurso, grupos de militares foram posicionados nas proximidades de favelas, como as do Complexo da Maré, sob viadutos e sobre passarelas de pedestres. O mesmo aconteceu na região da Avenida Brasil.Equipados com fuzis, metralhadoras e rádios comunicadores, os soldados montaram barricadas com sacos de areia e mobilizaram ambulâncias, caminhões e jipes.O Comando Militar do Leste, que lidera o esquema de segurança preparado para a reunião, não informa, por motivos estratégicos, o número de militares empregados na operação nem os locais onde atuarão. O Exército também não informa quanto tempo os militares permanecerão nas ruas do Rio.Em Copacabana, a Marinha reforçou a segurança posicionando uma fragata e uma lancha de patrulha na direção do Hotel Copacabana Palace, na Avenida Atlântica. Agentes da Polícia Federal já se posicionavam na porta do hotel, controlando a entrada e saída de pessoas. Um helicóptero do Exército sobrevoou o local durante o dia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.