Plano é reduzir gastos com a máquina pública

PERNAMBUCO

Angela Lacerda, O Estado de S.Paulo

10 Abril 2011 | 00h00

Reeleito com 82,84% dos votos válidos, o governador Eduardo Campos (PSB) iniciou seu segundo mandato preocupado com as perspectivas de um ano "duro" e o anúncio do corte de R$ 50 bilhões no Orçamento federal. Respirou depois de ter a garantia de que nenhum dos projetos de estrutura em andamento no Estado será afetado. Mas firmou meta de reduzir em 40% os gastos com o custeio da máquina no Estado.

Nos primeiros meses de governo, ele esteve na Itália, onde consolidou uma parceria com a Universidade de Turim e a Fiat para treinamento de estudantes. A instalação de uma montadora da marca é um dos grandes investimentos anunciados para ao Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.