Plínio acena com apoio do PSOL a Lula

O candidato derrotado ao governo do Estado, Plínio de Arruda Sampaio (PSOL,) disse que vai propor o apoio condicionado de seu partido ao presidente Lula. "Nós poderemos conversar com o Lula porque ele tem uma história popular", resumiu. Entre as muitas exigências, Plínio pede a garantia de que não haverá reformas trabalhista, sindical ou previdenciária. Além disso, quer a garantia de que não haverá privatizações da Petrobras, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, além de exigir que não seja dada autonomia ao Banco Central. E desdenhou: "O segundo turno é um voto para o mal menor".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.