PM acusada de atrapalhar socorro

Fabiana Santos Monteiro, de 11 anos, atingida em casa por uma bala perdida, foi enterrada ontem no Cemitério do Caju, no Rio. O enterro foi marcado por acusações à polícia pela operação na noite de sábado no Morro do Telégrafo, na zona norte, que resultou ainda na morte de três assaltantes suspeitos de planejar uma falsa blitz. "Um vizinho ofereceu o carro e, quando descia o morro com a menina, o veículo foi atingido por disparos da polícia. Avisados de que havia uma criança ferida, os policiais pararam de atirar e colocamos ela em um táxi", disse uma mulher que ajudou no socorro. A Polícia Militar afirmou que abrirá inquérito para apurar se os tiros foram disparados por PMs.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.