PM acusado de matar ex-mulher se entrega

O policial militar Ederli da Silva, acusado de matar a ex-mulher e de balear outras três pessoas, entre elas a ex-namorada Romilsa Alessandra Albado Dias, em Cachoeira Paulista, no interior de São Paulo, na madrugada de quinta-feira, se entregou no sábado a um batalhão da Polícia Militar de Lorena. O policial foi conduzido ao 1º Distrito Policial da cidade e, como tinha mandado de prisão temporária, foi encaminhado ao Presídio Militar Romão Gomes, na capital. A PM abriu processo administrativo para o caso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.