PM apreende celulares e drogas em sete presídios de SP

Agentes penitenciários e homens da tropa de choque da Polícia Militar apreenderam 124 telefones celulares e 48 estiletes e mais de 300 bolsas de entorpecentes em dois dias de revistas em sete penitenciárias do interior do Estado de São Paulo. As blitze fazem parte da varredura determinada pela Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) nas penitenciárias controladas pelo Primeiro Comando da Capital (PCC) com o objetivo de evitar possíveis ações da facção criminosa neste fim de semana. Na terça-feira, 26, as revistas foram feitas no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Ribeirão Preto e nas penitenciárias de Lucélia, Mirandópolis 2 e de Martinópolis, culminando com a apreensão de 54 telefones celulares. Em Mirandópolis 2, os PMs desarticularam um plano de fuga preparado pelos presos, que usariam uma réplica de pistola e 12 estiletes para dominar os agentes. Os PMs também apreenderam 19 telefones celulares.Nesta quarta-feira, 27, as blitze foram feitas no CDP de São José do Rio Preto e nas penitenciárias de Assis e Lavínia 2. Em Assis, foram apreendidos 36 celulares, 59 carregadores destes aparelhos e 130 bolsas de maconha e 17 de cocaína, além de 11 estiletes. A quantidade de entorpecente apreendida surpreendeu os agentes que participaram da revista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.